sexta-feira, 29 de abril de 2011

Violência, Realengo, Bullying

Essa semana li uma matéria que dizia que um Deputado Federal protocolou nos últimos dias na Câmara Federal, um projeto de lei que, após aprovação pelo Congresso Nacional e sanção presidencial, vai garantir assistência psicológica no ambiente escolar para os estudantes vítimas de violência doméstica e, também, para aqueles que sofrerem qualquer tipo de bullying. Coincidentemente, a proposta do Deputado, fruto de meses de estudo, chegou à Secretaria da Câmara Federal no mesmo dia em que Wellington de Oliveira Menezes invadiu as Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, e disparou contra 25 crianças, matando 12 e deixando outras 13 gravemente feridas.” (fonte: AquidawanaNews).

A título de conhecimento, Bullying pode ser definido como uma situação que se caracteriza por agressões intencionais, verbais ou físicas, feitas de maneira repetitiva, por um ou mais alunos contra um ou mais colegas. Também pode acontecer em outros ambientes como local de trabalho, família, etc.

O termo (Bullying) pode parecer novo, mas o que ele representa é mais antigo do que se imagina, afinal quem já não viu, ou sofreu na própria pele alguma espécie de perseguição ou humilhação constante sem motivo aparente? No fim, acredito que estamos lidando com um problema muito mais antigo. A diferença é que tal situação está aumentando e chegando a casos extremos como o trágico acontecimento de Realengo, no qual, um jovem sem qualquer noção ou perspectiva talvez achasse que poderia resolver seus problemas trazendo mais medo e terror... Nada justifica o que ele fez, mas se analisarmos a situação ele também foi uma vítima, se anos atrás ele tivesse tido a oportunidade de receber um acompanhamento profissional talvez, repito, talvez, não teríamos presenciado tal horror.

Esse tema é longo, e sabemos que apenas levando Psicólogos para as escolas não vamos resolver a violência e todos os problemas existentes nas instituições de ensino brasileiras, mas lhes garanto, se tal projeto de lei chegar a ser executada, a educação no Brasil vai dar um grande passo e dessa vez vai ser um passo para frente. O desenvolvimento emocional, assim como outras formas de inteligência, também pode e deve ser estimulado, na busca de um ser humano mais consciente e preparado para os “bullyings” da vida.



Saulo Henrique Ferreira

Psicólogo CRP-12/08387

9637-0447 – 4105-0393

Email: saulohen@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário